4 de março de 2011

A ALEGRIA

Um dia
No parque
A alegria
Passou por mim
De um jeito assim
Sem graça
Então pedi-lhe
Que ficasse
Que não fosse embora
Se demorasse um pouco mais
Não fosse exígua
Como tem sido.
E a alegria
Lago Negro, Gramado/RS, nov/09.
De coisa comigo
Amiga enfim
Das horas imprecisas
Ficou de ver
De pensar
Talvez ficasse
Um pouco mais
Quiçá
Acaso talvez quem sabe
Se me julgasse
Capaz de entender
Que ela está em toda parte
Mas que é preciso
Um pouco mais de arte
Para perceber.
Não me restou assim alternativa
Que procurá-la em todos os lugares.
E a alegria então
Manifestou-se
Como se fosse o sol que esbraseia
E agora ocupa
Todo o espaço que me cabe
E se revela nos mínimos detalhes

Um comentário:

  1. Darei um jeito de declamar esta para os meus netos qualquer dia destes e para quem mais esteja por perto.

    ResponderExcluir