15 de janeiro de 2011

CONSIGO CRIAR MEUS SONHOS COM TEUS DESTROÇOS

Consigo criar meus sonhos com teus destroços
Erguer castelos sobre a areia de teu corpo
Mas é impossível estar sozinho com meus ócios
A cabeça louca a matutar remorsos
Djanira, Parque de diversões, em
museudainfancia.unesc.net.
Por tudo aquilo que ficou sem solução.
Então não peças que me mantenha estoico
Quando os problemas que se me colocam
Diariamente sobre a mesa posta
São tua ausência, teus delírios, lábios
E a imprevisão daqueles dias nossos.

2 comentários:

  1. Este parece ser o destino de todo apaixonado: estar em permanente confusão.

    ResponderExcluir