2 de setembro de 2011

DEFINITIVA E IRREVERSIVELMENTE

estamos compulsoriamente presos a nós mesmos
aos nosso erros e acertos
aos nossos sonhos e desesperos
às nossas vontades e frustrações
e não há como escapar de nosso próprio espaço
se não somos capazes de preenchê-lo totalmente

todos nós estamos definitivamente
inexoravelmente presos a nós mesmos
à nossa irascível maneira de viver
ao nosso ódio eterno contra nós mesmos
à nossa entediada visão do apocalipse
que se abaterá sobre nós
como sobre imundos ratos de esgotos

cada um de nós
de todos nós em qualquer canto do planeta
está irreversivelmente preso
a essa coisa medonha que nos espanta
a cada dia que se lê nos jornais
ou se ouve nas rádios e tevês
que cada um de nós
em qualquer quadrante desta jangada cósmica
sem vela e sem leme
está desesperadamente preso ao medo
Vassily Kandinsky, BKL violet, séc. XX. em
ricci-arte.biz/pt.

Nenhum comentário:

Postar um comentário