21 de julho de 2012

ÚLTIMA TENTATIVA

será que um dia por acaso me virá a morte?
talvez não por acaso mas com certeza
e lá sobre a cama indefeso moribundo
entre pedaços de pulmão espalhados pelo quarto
e um cheiro fétido de suor ardido
o coração tangido pelo vento da janela
os olhos baços a pele macilenta
ralos cabelos em desalinho
direi à indecente antes que me assuma
numa tentativa heroica de manter-me vivo:
- xô, nojenta, vai procurar tua turma!
 
Imagem em ociodooficio.com.br.
 
 
(Publicado orginalmente em Gritos&Bochichos, em 18/3/2010.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário