11 de janeiro de 2012

UÉ, JÁ VORTÔ, ZIFIO?*


A foto mais recente de Pai Prudenço
(em talesvale.blogspot.com).

Ué, zifio, suncê já vortô? Nem bem passô três lua cheia da obrigação que suncê ia fazê e já tá aqui de vorta? Cumé que pode? Suncê num fez a obrigação? Ah, entonce fez? Mas suncê só devia vortá três mês despois do trabaio, zifio. Num foi isso que nós combinemo? O trabaio tem seus prazo, senão arenga de num dá certo, e aí é trabaio em riba de trabaio, pra desfazê o mar feito. Ah, entonce não é isso? Suncê fez tudo direitim, conforme minhas orientação? Entonce o que te aperreia, mizinfio? Que é que traz suncê em casa de Pai Prudenço traveiz? Desembucha, zifio, que Pai Prudenço tá aqui pra judá suncê! Pode abri o coração! O quê? O que é que suncê tá dizeno a Pai Prudenço? Encoieu tudo?! Mas eu disse que ia encoiê, num disse? Na água fria, as coisa encoie mesmo. Hehehe! Eu disse que era pra suncê num se preocupá que ia vortá tudo nos lugá, conforme a natureza fez! Uai, num vortô? Encoieu e ficô encoido? Num diz uma coisa dessa, zifio! Os trem entrô tudo e, nos conforme, ficô tudo embutido, lá pra riba? Os três? A linguicinha e os ovinho? Não, zifio, é só um modo de dizê. Num tô dizeno que suncê tinha só uma linguicinha. É que, se os trem encoieu e num vortô, de acordo com as previsão, é sinar de que tarveiz eis num fosse assim tão avantajado como suncê diz por aí. Oia que Pai Prudenço sabe de um tudo, no aquém e no além, por riba da terra e abaixo das nuve do céu! É só Pai Prudenço joga uns búzio aqui, mexê uns pauzinho ali, e vai sabê direitim cumé que era. Agora suncê qué que Pai Prudenço providencie a vorta dos trem nos lugá de conforme, nos calibre usuar? Ih, zifio, isso aí é trabaio que demanda munta concentração, munta obrigação. Mexe cum munta demanda espirituá. Periga sê mais difice que o outro que suncê foi fazê pra largá mão de sê zé ruela e andá aprontano ca muié dos otro. Premero de tudo, suncê num pode menti pra Pai Prudenço. Tem de dizê o tamanho direitim do trem que suncê diz que sumiu. O trabaio só vai recuperá o que era. Num vai armentá nada. Num pode vim cum enganação, que esse trem pode dá um reviravorta de até nascê uma cacimbinha no lugá que devia tê um toco. Oia bem! Quanto? Isso tudo? É verdade mesmo o que suncê diz? Oia lá, hem! Entonce suncê vai fazê o seguinte. Anota aí: cipó-mil-homi (pra tumá tenença), cipó cabeludo (pra reprantá os pelo), pau ferro (só a casca, pra dá sustança), pau santo (num pode fartá!), erva picão (essa é munto boa mermo!), catinga-de-mulata (pro trem lembrá das coisa antiga e saí da toca!), tinge-ovo (pras parte redonda). Anotô tudim? Suncê vai trazê isso tudo dentro dum saco branco, arvejado de pouco, lavado com capim santo e passado no ferro de engomá com brasa de pau-d’alho, na premera sexta-feira daqui pra diante. Chega aqui por vorta das cinco hora da tarde, pra mode começá com o trabaio. Aqui suncê vai tomá um banho de descarrego, com uma infusão de tudo isso. E vô chamá umas entidade que tão meio escondida e que há munto tempo num mexo cum elas. Traz tomém uma caixa de charuto da Bahia de São Salvador, um litro de marafa branca e sete vela vermeia, que é pra abri os trabaio. Se isso num bastá, aí, zifio, eu vô te dizê que a sua situação num é nada boa. Mas tem que tê fé. Munta fé, senão os trem num vorta nos conforme da natureza. E vô repeti: num vô botá nem um centímetro a mais na linguicinha! Vai vortá no que era. Vai na paz de Pai Prudenço, zifio! O quê? Ah, é mais miudim um poquim? Sabia, zifio, um trem desse tamanho num anda dando sopa por aí. Foi mió assim, sem mentira. Vai na paz, mizinfio!

(Para melhor compreensão da conversa de Pai Prudenço, é bom conhecer o início da história, clicando aqui.)

2 comentários:

  1. Falar o quê? Só rir...rachando aqui!

    ResponderExcluir
  2. E será que isto resulta?...:-))
    Gostei muito, como já tinha gostado do anterior.
    Tenho uma foto tirada em Cuba a uma cartomante de rua, que é muito parecida com esta, também a fumar charuto!
    Abç

    ResponderExcluir