17 de janeiro de 2013

MEU VÔ INVENTOR

Meu querido pai, Argemiro, faleceu na última segunda-feira, 14/1.

Queria escrever um texto em sua homenagem. Porém meu filho Pedro se antecipou a essa minha vontade e produziu um texto comovente, que reproduzo aqui, para que os amigos leitores que não o viram no Facebook, onde apareceu inicialmente, possam ler.

Eu não conseguiria fazer melhor.

--------

MEU VÔ INVENTOR

      Meu avô foi um grande inventor de coisas. Não foi um cara criativo ou pensador. Foi um homem comum. Era prático e introspectivo, mas mesmo assim inventou muitas coisas. Não teve fama nem grana. Nem seu nome escrito na patente destas coisas, mas foi ele quem as inventou, garanto.

Ontem, enquanto me despedia dele, fiz uma lista destas invenções fantásticas. Vejam que vocês conhecem todas elas. Foi o meu avô quem as inventou.

Foi meu avô quem inventou a bicicleta! Uma marrom da Monark. Ela tinha um selim com escudo do Botafogo e franjinhas pretas e brancas. Saía de casa com ele para o trabalho toda manhã. Também com ele, vinha apontando na equina da rua às 17h. Era hora de parar o futebol no quintal e tocar os vizinhos para suas casas pra ele entrar com a bicicleta sem sustos. Nunca tinha visto uma bicicleta tão bonita. Nunca mais vi uma bicicleta assim. Foi meu avô que fez.

Foi meu avô quem inventou o leste europeu! Nunca esteve lá ou em qualquer país europeu, mas no seu atlas, com as pontas dos dedos, descortinou o ferro e inventou países que ainda não existiam. Foi assim que nasceu a Romênia do Drácula, a Hungria de Puskas e a Tchecoslováquia que tinha uma capital com nome do assistente de palco da Xuxa. Ninguém, nem eu nem meus primos, nunca ouvimos falar destes países até o meu avô tê-los inventado.

Foi meu avô que inventou o futebol arte! Nunca o vi jogar bola. Já era um senhor quando nos conhecemos. Mas o futebol arte também não nasceu de seus pés, mas de sua boca. Coisa de inventor. Foi ele que entortou as pernas do Mané, mitificou Pelé, emoldurou Nilton Santos, temeu Fontaine, idolatrou Paulinho Valentim, fez os gols do Quarentinha. Foi o Vô quem criou a folha-seca e a bicicleta. Criou todos eles sentado em sua cadeira de balanço no quintal em Bom Jesus.

Meu avô foi um homem comum, exceto pelas coisas que inventou. Vi todas elas serem concebidas ali na minha frente. Vi todas elas nascerem. Nada disso existia antes do meu avô. Foi ele quem as fez pra mim.

Bjs, Vô!
---------

Minha irmã Verônica e meu pai (foto da família). 

2 comentários:

  1. Já tinha lido este texto no facebooc do Alfredo. É muito belo, muito comovente e muito bem escrito. Que belíssima família você tem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Daisy! Fiquei comovido com suas palavras. Vou passá-las ao meu filho.

      Excluir