15 de outubro de 2011

ESTOU DESTINADO AOS VERMES

Estou destinado aos vermes
Como você, caro leitor,
E disso não tenho orgulho
Como também não tive quando nasci
E continuei não tendo durante a vida
Esse orgulho tão caro aos humanos
Que nos faz crer superiores
Até mesmo aos vermes que nos consumirão
Até a última molécula
Como o tempo
Que fará de nós memória perdida
Na vastidão da vida
(Isto se não a destruirmos na próxima esquina).

Jean-Baptiste Debret, Engenho, séc. XVII/XIX.

2 comentários:

  1. Eu não, já dei ordens expressas para ser cremado. Tá besta, papa de verme e tatu viro não.

    ResponderExcluir